sábado, 13 de junho de 2015

Santo Antônio -Um Santo português bem nordestino.

Pede a Santo Antonio que Santo Antonio dá.

     




        


Se milagres desejais recorrei a Santo Antônio. Assim começa o responsório do santo português mais brasileiro que existe. E no 13 de junho que marca o fim de sua dedicada trezena, os fiéis do Brasil rendem-lhe muitas belas homenagens.
Nascido com o nome Fernando de Bulhões na cidade de Lisboa, cresceu no seio de uma família nobre de grande poder e riqueza. Mas, abandonou o conforto material e tornou-se o monge Antônio pelas mãos e convite do próprio São Francisco de Assis.
A fé em Antônio rapidamente espalhou-se pela Europa, mas foi no Brasil que o santo encontrou seus maiores devotos. No Nordeste ele faz parte da tríade de santos homenageados nas festas juninas, e uma bela tradição se firmou em torno de sua devoção.
Como muito dos portugueses e senhores de engenho no Brasil eram devotos de Antônio acabaram por espalhar suas crenças entre criados e escravos, criando uma enorme legião de fervorosos devotos brasileiros.
Apesar da superstição em torno de Santo Antônio, e do costume de colocar o santo de cabeça para baixo ou na geladeira para arranjar um bom casamento, as rezas e obrigações são levadas a sério e são sempre lideradas por mulheres mais velhas.
Considerado o padroeiro dos pobres, a imagem do santo é enfeitada sempre com adereços simplórios e com maior valor simbólico que financeiro. É por isso que as flores de papel crepom são o ornamento característico de suas procissões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua presença neste Blog.
Maria Lopes.