terça-feira, 3 de maio de 2016

De Deus viemos e para Deus retornaremos .

Mônada
A partir da Criação, Deus colocou no universo os elementos primeiros, as centelhas ou células espirituais individualizadas do criador o que chamamos Mônadas  sendo concebido neste momento a “presença do Eu Sou”, portanto a primeira inteligência e a nossa primeira identidade individualizada, foram criadas um número infinito de Mônadas.     
As Mônadas são eternas e sua imensa série é dispostas em escala hierárquica ascendente, desde a mais ínfima Mônada até a suprema Deus e desde os reinos minerais ao hominal em seu retorno ao Criador.
Deus seria a Mônada Suprema e em nossa evolução chegaremos a Deus.
De Deus viemos e para Deus retornaremos portanto, somos deuses também, afinal somos a centelha em ação e co-criadores.
A Mônada é universal e ao mesmo tempo individual no sentido que ela peregrina pelo mundo mineral, mais tarde pelo reino vegetal, depois ao humano e pelo pós humano.
Universal no sentido de que ela não possui a consciência (individual) ilusória de um ser humano em estado de vigília, porque ela está plenamente unida à lei universal.
Quando surge a Mônada?
As Mônadas atravessam os reinos da natureza, antes da chegada da civilização é a casca, a roupa, e quando esta roupa fica velha é trocada por não servir mais á peregrinação das Mônadas, as realidades transcendem só podendo serem entendidas através da intuição.
O cérebro físico não basta, no entanto o cérebro tem que ser estimulado através do recolhimento, relaxamento, meditação e neste estado de concentração encontrará o espaço para o relâmpago da compreensão.

OBS: O estudo foi baseado: Helena P. Blavastky. 

Conheça mais: 
O que vem a ser Mônada.
http://espiritualizarpazeluz.blogspot.com.br/2010/10/o-que-vem-ser-monada.html

1.4) Mônada, Espírito e Alma  
http://www.starhealing.com.br/docs/Monada,%20Espirito%20e%20Alma.pdf

MÔNADA, ALMA E PERSONALIDADE

http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=20064

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua presença neste Blog.
Maria Lopes.